Dicas
Uma cobertura leve, transparente e com proteção térmica e acústica precisa seguir as especificações da NBR 7199, que prega o uso dos vidros de segurança. Entenda

Versátil, bonito e resistente: essas são algumas características que fazem do vidro uma boa escolha para coberturas. Não à toa, o uso do material nesse tipo de aplicação é cada vez mais comum nos projetos que desejam ousar um pouquinho mais.

No entanto, não é qualquer tipo de cobertura que pode receber essa solução. Claraboias e marquises são os exemplos mais comuns na arquitetura que permitem a aplicação do vidro, desde que seja especificado corretamente.
Veja mais a seguir sobre as coberturas de vidro!

Especificação do vidro

De acordo com a NBR 7199 – Projeto, execução e aplicações de vidros na construção civil –, os vidros laminados e os vidros aramados são os mais indicados, pois são considerados vidros de segurança.

Enquanto o primeiro evita que os cacos se espalhem pelo ambiente – no caso de quebra ou trinca –, o segundo possui uma rede metálica que segura os estilhaços em situações de rompimento da placa.

Os vidros insulados – ou duplos – também podem ser aproveitados, desde que a folha interior seja feita com um dos dois tipos já citados.

Outras questões envolvem a especificação do material, como:

  • dimensões (especialmente para vencer os vãos);
  • inclinação;
  • uso de elementos que ofereçam proteção contra tensões (esforços que são transmitidos ao vidro) e dilatações (para que os perfis não esmaguem a peça);
  • fixação da estrutura;
  • vedação adequada contra sujeira e umidade.


Como cuidar?

As coberturas de vidro não exigem um serviço tão complicado para a limpeza (basta água e sabão neutro). Também não há necessidade de realizar a tarefa todo o dia, porém deve-se evitar períodos muito longos – isso vai variar de acordo com a condição do vidro, pois em lugares sujeitos a poluição, as impurezas podem se acumular mais rapidamente.

O cuidado deve considerar outros pontos importantes da cobertura, como a estrutura de fixação e as borrachas de vedação. E em casos de a solução estar em locais que podem sofrer ação da maresia, há materiais específicos no mercado que podem aumentar a vida útil.

Vantagens

Esse tipo de cobertura garante totalmente a segurança dos usuários, além do vidro ser um material de longa vida útil (desde que seja bem cuidado). Também proporciona uma estrutura mais leve em comparação a outros materiais utilizados em lajes de um modo geral.

Se destaca, ainda, pela transparência, que reduz o consumo de energia elétrica e integra ambientes internos e externos, dando sensação de amplitude. Sem dizer o conforto térmico e acústico e a proteção contra a incidência de raios ultravioleta (UV).

Onde utilizar

  • Restaurantes
  • Shopping centers
  • Lojas
  • Residências
  • Ambientes corporativos
  • E mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *